Impotência

ImpotênciaTerapia recomendada:

Vitaminas: B1, B5, B6, B12, C e E

Minerais: Zinco

Outros: extrato de testosterona e arginina

1. Geleia Real. Para maior eficácia colocar a geleia real abaixo da língua até que se dissolva 20 a 30 min antes de comer qualquer alimento. Abaixo da língua existem veias que absorvem directamente os componentes da Geleia Real.

2. Ginseng

3. Vitamina E

4. Multiminerais. O zinco é o mais importante. As ostras contêm grande quantidade desse mineral,

5. Pólen de abelha

6. Vitamina C

7. L-Arginina

A IMPOTÊNCIA MASCULINA manifesta-se como a incapacidade de ter e manter uma erecção, bem como de ejaculação.

Causas:

As causas da impotência podem ser físicas e psicológicas.

As de origem física devem-se a:

1. Bloqueio das artérias que irrigam o pénis devido a aterosclerose (colesterol que obstrui as artérias e diabete, os quais; detêm o fluxo correto do sangue nos corpos cavernosos do pénis .

A pressão do sangue dentro do pénis é que produz a erecção.

2. O stress, a ansiedade, as preocupações e a depressão fazem com que seja produzida uma forma de adrenalina que bloqueia a erecção do pénis.

3. Falta de uma nutrição adequada que contenha zinco suficiente, vitamina E e vitaminas para o sistema nervoso, como a B1, B5, B6 e B12.

4. A vitamina E e o zinco são indispensáveis para a produção do esperma. O zinco encontra-se em grande quantidade em alguns mariscos como as ostras.

Tratamento:

Aspectos físicos:

1. Primeiro, confirmar com o médico que não existe nenhum impedimento orgânico real;

2. Segundo, a impotência e a frigidez derivam muito frequentemente da falta de nutrição adequada.

Para sanar essa deficiência recomenda-se a ingestão de geleia real, pólen e ginseng, já que são poderosos afrodisíacos e energizantes.

Esses produtos, além de conterem uma série de hormonas que são necessárias para os processos sexuais, são altamente energéticos.

É muito importante também ingerir as vitaminas C e E e o zinco.

A produção de sémen é fortemente influenciada por esses dois elementos indispensáveis para a produção de espermatozóides e o correto funcionamento das glândulas sexuais, tanto no homem como na mulher.

Descobriu-se que o aminoácido Arginina – que se encontra na Aloe Vera em 14 ppm – ajuda muito a produção de espermatozóides.

Também a tirosina, que é um aminoácido que encontramos na Aloe Vera, ajuda a combater o stress.

Para mulheres, recomenda-se adicionar à dieta azeite de oliva, abacate e nozes, já que esses elementos ajudarão a incrementar a lubrificação vaginal.

Aspectos psicológicos ou mentais:

Se o problema é grave e de origem mental, a consulta com um psicólogo pode ser de grande utilidade, já que pode encontrar alguma situação traumática desde a infância ou da adolescência que esteja a bloquear a pessoa para que se desenvolva adequadamente nesse sentido.

Além de ser conveniente ingerir as vitaminas B1, B5, B6 e B12, as quais se encontram em alta concentração na geleia real e no ginseng, pode-se complementar acrescentando 5 mg de extracto de testosterona 2 vezes ao dia.

Além de incrementar o apetite sexual, também irão melhorar a concentração mental e a imaginação da pessoa, tão necessária para todo o processo sexual.

O exercício físico também incrementa a actividade sexual, já que faz com que o cérebro segregue substâncias como a dopamina (a qual causa euforia nos desportistas), além da hormona testosterona e outras hormonas da sexualidade.