Psoriase

PsoríaseTerapia recomendada para o tratamento da psoríase:

Vitaminas: vitamina A (beta-caroteno), complexo B (B1, B5, B6, B12), vitamina C, vitamina D, vitamina E, vitamina F

Minerais: iodo e zinco

Outros: Ómega-3 e lecitina

1. Sumo de Aloe Vera

2. Óleo de pescado com Omega-3

3. Beta-caroteno com vitamina E

4. Gel de Aloe ou creme de própolis (friccionar diariamente)

5. Geleia real

6. Vitamina C

7. Aumentar o consumo de fibra

A PSORÍASE é uma enfermidade que faz com que as células da pele se reproduzam a cada três dias ao invés de ser a cada 21 dias, que é o normal, produzindo uma escamação exagerada.

A PSORÍASE não é contagiosa, uma vez que não é uma infecção.

Sintomas de PSORÍASE:

Os sintomas de psoríase são: vermelhidão de certas áreas do corpo, com a presença de escamas as quais estão sempre se desprendendo, irritação e, em alguns casos, sangramentos.

Apresenta-se principalmente nos:

1. Cotovelos e nos joelhos;

2. Braços;

3. Mãos;

4. Pernas;

5. Peito;

6. Abdômen;

7. Virilhas;

8. Pescoço e orelhas.

9. As unhas das mãos o dos pés perdem seu brilho e ficam duras e quebradiças.

Causas da psoríase:

A causa é desconhecida. Sabe-se que tem uma forte influência psicossomática, já que o problema aumenta com o nervosismo e com o stress.

A falta de gorduras poliinsaturadas, como o ómega-3, no organismo está relacionada com a psoríase.

A reprodução correcta das células acontece devido ao equilíbrio que guardam duas substâncias, as chamadas Ciclo AMP e GMP.

Ao romper-se esse delicado equilíbrio entre essas duas substâncias, ocorre um descontrolo na produção de células da pele ocasionando a psoríase.

Sabe-se que a má digestão das proteínas produz um aminoácido tóxico (uma poliamina) que rompe esse equilíbrio.

A vitamina A e o beta-caroteno detêm a formação dessa substância tóxica, ajudando a prevenir a psoríase produzida por esta causa.

Tratamento:

O Dr. Murray Pisomo recomenda a desintoxicação completa do corpo, uma vez que um considerável número de toxinas está envolvido na psoríase, incluindo algumas bactérias.

Essas toxinas incrementam o GNIP cíclico, rompendo o equilíbrio que este guarda com o APM e desencadeia a produção de células.

A falta de fibra na alimentação ajuda a acumulação de toxinas no intestino.

A deficiência na função do fígado ajuda a formação de psoríase, uma vez que a função do fígado é a de filtrar as toxinas e, quando há uma deficiência nesta função, estas toxinas se dirigem ao sangue e contribuem para a formação das poliaminas, o que causa novamente um desequilíbrio do APM com o GMP, aumentando exageradamente as células da pele.

O alto consumo de álcool aumenta consideravelmente a psoríase, isso se dá pelo efeito negativo que o álcool tem sobre o fígado.

Gota

Gota, ácido úrico, artrite, reumatismoTerapia recomendada:

Vitaminas: A, (beta-caroteno), B1, B5, B6, C e E.

Minerais: cálcio, magnésio, ferro, fósforo, potássio e zinco

Outras: flavonóides (morango e cerejas)

1. Sumo de Aloe e Berry Nectar

2. Geleia real

3. Beta-caroteno e vitamina E

4. Multiminerais

5. Ómega-3

6. Loção balsâmica de Aloe Vera para friccionar no lugar da dor

A GOTA é um tipo de artrite causada pela presença de cristais de ácido úrico nas articulações dos pés e das mãos. Ela apresenta-se principalmente nos homens (95%).

A gota manifesta-se por uma intensa dor nos dedos dos pés e das mãos.

Podem apresentar-se pedras de ácido úrico nos rins.

Causas:

A causa é um problema metabólico que se manifesta como um excesso de ácido Úrico no sangue e depósitos de sais destes ácidos nos tecidos que circundam as articulações (principalmente dos dedos das mãos e dos pés), irritando essas áreas, fazendo com que elas se inflamem e produzam uma forte dor.

Uma alimentação inadequada, as carnes vermelhas, a obesidade e os factores hereditários, assim como o stress são as causas dessa moléstia.

O tratamento mais comum consiste em:

  1. Ingerir muitos líquidos;
  2. Submeter-se a um programa de redução de peso se for obeso;

  3. Eliminar carnes vermelhas e gorduras;

  4. Eliminar o consumo de bebidas alcoólicas;

  5. Eliminar os carboidratos refinados (farinha branca e açúcar branco);

  6. Comer morangos, cerejas e “cranberry” (uva do monte) em quantidade;

  7. Recomenda-se ingerir as vitaminas A, B1, B2, B12 e E e os minerais cálcio, ferro, magnésio, fósforo e potássio

O Dr. Ludwig V. Blau descreve no “Texas Report on Biology and Medicine” os excelentes resultados que obteve ao receitar para seus pacientes portadores de gota, 50 a 60 cerejas, morangos e“cranberry” diariamente, eliminando-se a dor e a inflamação das articulações.

Esses produtos são ricos em flavonóides, que dão a coloração vermelho-azulada a esses frutos, além de deter a destruição do colageneo, que é a substância básica das cartilagens e tendões.

Artrite

artriteTerapia recomendada:

Vitaminas: A (Beta-Caroteno), 131, B12, C e E

Minerais: cálcio, Magnésio, Selénio, Zinco

1. Alho

2. Óleo de pescado com ómega-3 ou colheradas de óleo de figado de bacalhau

3. Sumo de Aloe com “”cranberry” (uva do monte)

4. Beta-caroteno com selénio e vitamina E

5. Vitamina C

6. Multiminerais

7. Loção balsâmica de Aloe com Eucalipto friccionando no local, desinflama e alivia as dores.

8. Própolis de abelha, reforça o sistema imunitário

9. Geleia Real (contém complexo B)

Aspecto emocional, com os filhos e com o cônjuge. O stress propicia a artrite.

Recomendações:

Recomenda-se o seguinte:

  1. Não consumir carnes vermelhas.
  2. Ingerir óleo de pescado com Ómega-3.
  3. Aumentar o consumo de bacalhau, sardinhas, atum e azeite de oliva.
  4. Consumir bastante laranja ou toronja (vitamina C).
  5. Muita verdura crua em forma de saladas.
  6. Ameixas, cerejas ou “cranberry” em grande quantidade.
  7. Sal, farinhas e açúcares refinados em quantidade mínima.
  8. Beber 1 ou 2 copos de leite desnatado ao dia (possui muito cálcio).
  9. Comer queijo fresco e trigo integral.
  10. Recomenda-se ingerir as vitaminas A, B1, B12, C e E, e os minerais selênio, manganês e cálcio.
  11. Para mitigar a dor recomenda-se o chá de casca de salgueiro, o qual segrega uma substância similar à aspirina. Atenção: Se é alérgico à aspirina, não a tome.
  12. Realizar exercícios aeróbicos de baixo impacto, sem forçar em demasiado; isto o ajudará a flexibilizar as articulações.
  13. O uso de braceletes de cobre pode ajudar algumas pessoas a reduzir a dor da artrite.

O Dr. Helmar Doiwet escreve em seu livro, “The Cooper Bracelet and Arthritis”, que se tem observado incidência de artrite em pessoas que apresentam dificuldade de assimilar o cobre, acreditando-se que o cobre desprendido do bracelete penetre no corpo através da pele e se metabolize.

Tratamento:

Como tratamento recomenda-se suprimir as carnes vermelhas, o álcool, o cigarro e outros tóxicos.

Alguns alimentos podem ser alérgicos para o organismo e produzir inflamação nas articulações.

Os mais comuns são: a farinha refinada, açúcar refinado, bem como o leite integral, as batatas e a pimenta. (Prove-os com cautela para detectar se alguns destes vão produz inflamação nas articulações).

Evite a manteiga e os alimentos gordurosos como as frituras.

As carnes vermelhas contêm um ácido gordo chamado

 Ácido Araquidónico. Este ácido contribui grandemente para a inflamação dos tecidos. 

Isto não acontece com as gorduras poliinsaturas (gorduras benéficas), como o azeite de oliva.

A dieta vegetariana impede e bloqueia o processo de conversão do ácido araquidórtico em  inflamatórias.

Esta mesma função benéfica é realizada com êxito pelo óleo de peixes de águas frias, que contém ácidos gordos poliinsaturados (EPA) (gorduras benéficas) como o ómega-3.

Também a realizam o ómega-6 e o ómega-9 (ácido oleíco contido no azeite de oliva).

Por esta razão, recomenda-se comer muito pescado tipo sardinha, bacalhau, atum, salmão, além de muito azeite de oliva.

Descobriu-se que o “cranberry’ (fruta da família dos “berries” como as amoras, o morango e a cereja,  principalmente os de cor azul-avermelhado escuro) contém bioflavonóides, os quais possuem uma acção anti-inflamatória e antioxidante potente.

Se usarmos o néctar da Aloe misturado com “cranberry” (uva do monte), teremos um efeito reforçado e multiplicado.

Recomenda-se ingeri-lo em grandes quantidades. Este mesmo produto é recomendado para a gota.

Outros elementos que são eficazes para combater a artrite reumatóide são:

Selénio, poderoso antioxidante que desempenha um papel importante no bloqueio da produção da prostaglandina inflamatória.

Vitamina E: combinando-se esta vitamina com o selénio, a sua acção é mais poderosa.

Além deste, temos:

Zinco, Dr. Michael Murray, em seu livro “Enciclopédia e Medicina Natural”, comenta que o zinco ministrado a um grupo de pacientes produziu redução dos efeitos da Artrite Reumatóide.

Outros elementos recomendados pelo Dr. Michael Murray são: a vitamina C e o manganés.

Ambos devem ser tomados diariamente.

Ginseng coreano e siberiano possui grandes propriedades como adaptógeno, isto é, ajuda o organismo  a adaptar-se nos momentos de tensão e de stress, o que faz com que as glândulas suprarrenais  segreguem adequadamente as hormonas anti-inflamatórias e estabilizadores das funções do organismo, retardando ou mesmo eliminando as dores causadas pela artrite reumatóide.

Tem-se observado que o stress propicia este tipo de artrite.

É muito conveniente uma desintoxicação do organismo através de uma dieta de 1 a 3 dias somente à base de sumos de frutas, nos quais se inclui preferencialmente o sumo de Aloe (isto deve-se ao grande poder de limpeza e desintoxicação dentro das micro-vilosidades intestinais).

Para proporcionar uma limpeza mais completa, sugere-se fazer um enema à base de café através do recto durante três dias consecutivos (ver esta lavagem, em detalhe, no tópico desintoxicação do fígado). Isto tem como finalidade preparar melhor o organismo para receber o tratamento.

Inicie a sua dieta sob supervisão médica.

A  Artrite manifesta-se como dor e inflamação e/ou desgaste das articulações, sendo esta de dois tipos:

1. osteciartirite é uma deformação produzida pelo desgaste das cartilagens entre os ossos, de tal forma que estas cartilagens desaparecem provocando o atrito dos ossos uns com os outros, principalmente nas extremidades.

2. artrite reumatóide, que é diferente da anterior, estende-se por todo o corpo, inflamando as cartilagens e a membrana sinovial ao redor das junções dos ossos, ocasionando a saída do líquido sinovial (líquido gorduroso que serve para lubrificar e proteger os ossos contra a artrite e o desgaste).

Esta enfermidade não é frequente, porém quando se apresenta requer atenção médica.

Sintomas:

Inflamação e dor nas articulações, começando geralmente nas mãos e pés, podendo, porém, apresentar-se na coluna vertebral ou em outras áreas.

O tempo húmido e frio aumenta a dor.

A pessoa apresenta dificuldade para movimentar-se e também sofre uma deformação da parte do corpo que é afectada (mãos, pés etc.), a qual aumenta com a tempo, impedindo que a pessoa possa mover-se com facilidade.