Gravidez

aloe vera na gravidezNa gravidez é importante que a mãe mantenha boa saúde, já que isto pode repercutir na saúde de seu filho.

Os sintomas mais frequentes durante a gravidez são:

  1. Náusea e vómito
  2. Dor nas costas
  3. Constipação
  4. Gases estomacais
  5. Dor nas virilhas
  6. Dor na boca do estômago
  7. Hemorróidas
  8. Insónia
  9. Cãibras e dores no abdómen
  10. Aborto
  11. Mudanças no carácter depois do parto (Depressão)
  12. Problemas na pele
  13. Marca de estrias no abdómen
  14. Sangramento durante a gravidez
  15. Para uma Gravidez Saudável

1. Náusea e Vómito:

A maioria das mulheres sente náuseas e vómitos durante os três primeiros meses de gravidez (14 a 15 semanas), os quais, geralmente desaparecem depois do quarto mês, ainda que nalguns casos possa persistir por mais tempo.

A razão dessas náuseas, talvez seja o aumento de hormonas tais como a progesterona e os estrógenos.

Quando acontece uma queda da pressão arterial, também podem aparecer náuseas.

As seguintes indicações podem ajudar a controlar as náuseas e os vómitos:

  • O relaxamento;
  • A ingestão de minerais, pólen de abelha e água.;
  • Como as náuseas aparecem geralmente durante na parte da manhã, recomenda-se comer alguma bolacha ou pão torrado logo ao levantar-se;
  • Coma pequenas quantidades, ao invés de poucas refeições em quantidades excessivas;
  • Procure não comer coisas doces ou gordurosas;
  • Faça um pouco de exercício diariamente;
  • Se não forem controladas as náuseas, a saúde do seu bebé poderá estar em jogo. Consulte o seu médico.
  • Sumo de Aloe vera na gravidez ajuda a reduzir os sintomas de náusea e vómitos.

2. Dor nas Costas:

Pode apresentar-se por várias razões:

  • Algum problema na coluna.
  • Se a gravidez for de menos de três meses e meio, houver sangramento vaginal ou dor na parte baixa do abdómen, é importante que procure seu médico, pois isso pode indicar uma gravidez extra-uterina.
  • Se a gravidez estiver no final, o peso excessivo pode romper os ligamentos da coluna e originar dor. Use uma cinta de sustentação.
  • O crescimento do útero pode pressionar algum nervo, tal como o ciático, e produzir dor na parte inferior das costas. Procure um quiropático. Além disso, recomenda-se evitar o uso de sapatos altos.

É importante não permanecer muito tempo na mesma posição. Não carregar objectos pesados. Dormir num colchão em bom estado. Esfregar uma loção balsâmica de Aloe Vera no lugar da dor, além de praticar um relaxamento profundo (yoga).

A loção térmica de Aloe vera na gravidez ajuda a aliviar as dores de costas.

3. Azia e Constipação Estomacal

A azia é produzida por um fluxo dos ácidos estomacais até a altura do esófago, devido ao crescimento da criança no útero, facto que pressiona o estômago e provoca este fluxo para cima além da constipação estomacal.

Recomenda-se:

  • Caminhar no mínimo 1/2 hora por dia.
  • Dormir semi-sentado depois de se alimentar.
  • Comer muitas frutas e verduras frescas (fibras).
  • Comer moderadamente,
  • Se a azia ocorrer durante a noite, tome um copo de leite antes de dormir.
  • Ingerir 8 copos de líquido por dia, adicionando algum sumo de Aloe Vera, 30 minutos antes das refeições.
  • Comer cereais com casca (integrais).

Sumo de Aloe vera na gravidez ajuda a aliviar os sintomas de Azia e Constipação Estomacal.

4. Gazes Estomacais

A má digestão e os gases apresentam-se geralmente durante a gravidez, motivo pelo qual se recomenda:

  • Observar qual o alimento que causa esses gases.
  • Ingerir 4 ou 5 pequenas refeições por dia ao invés das 3 grandes.
  • Mastigar lentamente a refeição.
  • Cozinhar os alimentos mais rapidamente.
  • Caminhar 1/2 km por dia, isto pode ajudar a melhorar a digestão e eliminar os gases.

Sumo de Aloe vera na gravidez ajuda a aliviar os gazes estomacais.

5. Dor Pungente na Virilha

Durante os últimos meses de gravidez o corpo retém mais líquido que o normal.
A dor nas virilhas é provocada geralmente pelo acumulo de líquidos e pelo aumento na pressão arterial do corpo, sobretudo durante os últimos meses da gravidez.

  • Reduza o consumo de sal.
  • Tome diuréticos naturais.
  • Não fique muito tempo parada, principalmente se tiver veias varicosas, já que a pressão que se produz quando se está parada, aumenta na parte inferior do seu corpo.
  • Fazer exercício diário ajuda a eliminar a dor, bem como fazer respirações profundas e recostar-se de lado na cama durante algum tempo.

Sumo de Aloe vera na gravidez ajuda a aliviar as dores nas virilhas.

6. Dor na Boca-do-Estômago

A má digestão apresenta-se geralmente durante a gravidez, por isso recomenda-se:

  • Eliminar da alimentação as gorduras.
  • O álcool.
  • O café,
  • Os refrigerantes gasosos.

Sumo de Aloe vera na gravidez ajuda a melhorar a digestão.

7. Hemorróidas

8. Insónia

9. Cãibra nas Pernas (veja Cãibras, Dor muscular, assim como Dor pungente na virilha, neste artigo)

10. Aborto

O aborto pode ser causado por muitas razões, de entre as quais se encontram:

  • Exercícios inadequados ou violentos.
  • Problemas emocionais.
  • Má nutrição.
  • Desordens glandulares
  • Infecção.

11. Mudanças no Carácter depois do Parto

O parto normalmente é uma situação traumática, que traz um total desequilíbrio orgânico e emocional à futura mãe, já que o recém-nascido mudará a vida do casal em todos os sentidos.
Esta situação vem acompanhada de profundas mudanças hormonais, metabólicas e nutricionais que ocasionam a necessidade de se nutrir e alimentar adequadamente para suprir as deficiências que se apresentam.

Além da atenção emocional e compreensão por parte dos familiares, recomenda-se o seguinte:

12. Problemas da Pele

Recomenda-se ingerir o seguinte:

• Para manchas escuras no rosto ou marcas avermelhadas deve ingerir-se nutrientes com grande conteúdo de ácido fólico, bem como vitaminas do complexo B, as quais se encontram nas verduras de folhas verdes, como a alface, além do levedo de cerveja, brócolos, batata e sumo de laranja.

• Para a pele ressequida, use um creme umectante de Aloe Vera no rosto e no corpo, além da ingestão de 8 a 10 copos de água adicionados a um pouco de Aloe Vera.
Os desequilíbrios hormonais provocam uma série de alterações na pele, convertendo-a numa pele mais gordurosa ou ressequida e até provocando manchas.

Isto apresenta-se sobretudo nos primeiros meses de gravidez.

gel de Aloe vera na gravidez ajuda a reduzir os problemas de pele.

13. Marcas de Estrias no Abdómen

As estrias ocorrem devido ao estiramento rápido da pele do abdómen e infelizmente tornam-se permanentes.

Estas marcas podem ser prevenidas da seguinte maneira:

  1. Misture 1/4 de chávena de gel puro de Aloe Vera com meia chávena de azeite.Misture dez cápsulas de vitaminas E e A. Abrir a cápsula e esvaziar o seu conteúdo. Pegue essa mistura, bata bem numa tigela e aplique diariamente no abdómen durante a gravidez, depois do banho.
  2. Tome muito zinco e multiminerais.

gel de Aloe vera na gravidez ajuda a evitar as estrias.

14 . Sangramento durante a Gravidez

  • Quando o sangramento aparece após o sétimo mês, pode ser devido à separação da placenta do útero.
  • Guarde repouso absoluto e consulte seu médico.

Se tem menos de 12 semanas de gravidez e sentir cãibras ou dores no abdómen, é muito possível que esteja com uma gravidez extra-uterina.
Recomendam-se suplementos hormonais ou Geleia Real com Ginseng.

• Quando existe um problema por falta de suporte adequado para o feto, principalmente devido ao relaxamento do cérvix (parte inferior do útero, sendo o músculo que segura o feto, para que não nasça antes da hora). Esse problema, se não for atendido, pode produzir aborto, motivo pelo qual se recomenda repouso absoluto na cama.

15. Para uma Gravidez Saudável

Recomenda-se eliminar o máximo possível os carbonatos, a aspirina, os anti-histamínicos, as pastilhas antiácidas, assim como os adoçantes artificiais.
Também se recomenda eliminar a cafeína, o álcool, o tabaco e as demais drogas.
Essas recomendações são feitas para preservar a saúde da criança, já que de alguma maneira estes produtos podem afetá-lo quando se encontram no sangue da mãe.

A mãe, durante a gravidez, deve nutrir-se da melhor forma possível, ingerindo grande quantidade de nutrientes como:

Vitamina: multivitaminas

Minerais: multiminerais

Outros: Fibras e proteínas

  1. Néctar de Aloe Vera
  2. Mistura proteica e Fibra (trocar por uma refeição).
  3. Multiminerais.
  4. Mel de Abelha
  5. Vitamina C
  6. Beta-caroteno com vitamina E

Anúncios

Emagrecer com Aloe Vera


Vários investigadores conseguiram já concluir que os efeitos positivos do Aloé Vera passam igualmente pela desintoxicação do nosso organismo, ajudar na digestão, aliviar inflamações, entre muitos outros benefícios.

Já todos sabemos que o Aloé Vera é altamente eficaz para muito mais que apenas queimadoras e problemas na pele.

Existem evidencias cientificas que suportam o papel importante do Aloé Vera como laxante ou em tratamentos dermatológicos.

Mas o Aloé Vera pode igualmente ser eficaz em programas para emagrecer.

De acordo com um estudo de 2011, publicado no jornal “Immune Network” da comunidade médica de Imunologia da Coreia, realizado em ratos obesos, os autores descobriram que os ratos alimentados com gel de Aloe Vera reduziram os seus níveis de gordura no corpo, em comparação com os ratos que não consumiram o gel de Aloé Vera.

Apesar de, até ao momento, não haver sido publicado nenhum estudo cientifico que comprove igualmente o efeito do Aloé Vera para emagrecer em humanos, vários testemunhos mundiais garantem haver uma relação directa entre a utilização do gel de Aloé Vera para emagrecer em humanos.

De acordo com o site America Chronical, o gel de Aloé Vera pode servir para emagrecer, através da redução e estabilização do índice de massa corporal.

O Aloé Vera estimula a taxa metabólica do fígado, o que resulta num maior consumo de energia.

O Aloé Vera tem ainda uma elevada taxa de proteína de colagénio, o que faz com que o nosso corpo consuma mais energia para absorver essa proteína.

Através de uma eficaz decomposição dos alimentos, ajudando o sistema digestivo funcionar de forma eficaz e auxiliando o organismo num desempenho óptimo, o Aloé Vera pode realmente servir para emagrecer.

Da mesma forma, o Aloé Vera desempenha um importante papel na estabilização dos níveis de açúcar no sangue, um factor importante para emagrecer e manter o peso. O Aloé Vera ajuda o pâncreas a gerar insulina, que mantém os níveis de açúcar no sangue equilibrados num nível saudável.

Hoje em dia cada vez mais pessoas são conscientes da importância de cuidar do seu peso, levar uma dieta equilibrada e um estilo de vida saudável.

Qual seria a sua dieta ideal? Deveria ter bom sabor, ser fácil de seguir, fornecer energia e, desde logo, não somar mais quilos.

A nossa variedade de produtos para a gestão de peso lhe irão ajudar a conseguir isso e muito mais.

Deixe que o Forever Garnicia Plus, o Forever Lean e o Forever Lite Ultra lhe ajudem a alcançar a sua meta e controlar o seu peso.

Cirrose hepática

cirroseENFERMIDADE DO FÍGADO

Terapia Recomendada:

Vitaminas: vitamina A, vitaminas do complexo B, B12, vitamina C, vitamina D, vitamina E e vitamina K
Minerais: Magnésio e Zinco
Outros: Carbohidratos e Proteínas

1. Sumo de Aloe, de preferência ingerido com chá de ervas durante todo o dia.

2. Mistura proteica, fibras e proteínas vegetais (substituir uma refeição).

3. Pólen Multivitamínico

4. Multiminerais

5. Alho

6. Geleia Real

7. Vitamina C

Tratamento:

Inclua a ingestão de grande quantidade de proteínas vegetais (excepto o feijão) e elimine toda a proteína de origem animal.

Para restituir os tecidos danificados deve-se, complementar este tratamento com as vitaminas do complexo B (contidas na Geleia Real), em especial a B1, C, D e K.

Deve-se adicionar uma dieta rica em calorias e carbohidratos, energia que servirá para regenerar as células danificadas.

Se surgir icterícia (cor amarelada) diminuir o consumo do alimentos que contenham vitamina A, vitamina E, vitamina D e vitamina K.

Eliminar:

1. Produtos lácteos;

2. Ovos;

3. Carne de porco;

4. Abacate;

5. Nozes.

Já que eles podem interferir no funcionamento do fígado.

Se existe inflamação nesse órgão, elimine o sal dos alimentos. Além disso, elimine os produtos gordurosos como:

1. A manteiga;

2. A margarina;

3. O leite e os queijos;

4. Também o café;

5. A pimenta;

6. E os estimulantes.

Atenção:

Não consuma gorduras, óleo de peixe nem vitamina A em quantidades, muito menos consuma óleo de fígado de bacalhau e nunca o misture com álcool.

DESINTOXICAÇÃO DOS INTESTINOS:

Recomenda-se uma desintoxicação prévia dos intestinos de 3 dias à base de sumos (laranja e uva), aos quais se adicionam sumo de Aloe, que é altamente desintoxicante.

Também se recomendam lavagens de cólon e intestino com café (ver este método em “Desintoxicação de Fígado e Rins”) ou também com enemas de limão e água 2 vezes por semana, já que ali se concentram muitas toxinas que podem ir ao fígado e aos rins.

O Dr. James F. Balche, no seu livro “Prescription for Nutritonal Healing”, recomenda grande ingestão de Aloe como desintoxicante dos intestinos juntamente com 8 a 10 copos de água por dia.

Também eliminar o álcool, as farinhas e açúcares refinados e alimentos fritos.

A CIRROSE é um processo degenerativo do fígado em que se produz uma inflamação e endurecimento das células e tecidos do mesmo.

FÍGADO

O fígado é a maior glândula do corpo, assim como é o único órgão que se pode regenerar, uma vez que uma parte dele é eliminada.

As funções do fígado são:

1. Produzir a bílis que se acumula na vesícula biliar (bolsa anexa ao fígado).

2. A bílis é indispensável para a digestão das gorduras, pois emulsiona-as em pequenos glóbulos para serem assimilados.

3. A bílis ajuda a assimilação das vitaminas A, D, E e K, e do cálcio.

4. Por outro lado, o fígado é o acumulador dos excedentes das vitaminas A, B12 e D para seu uso futuro.

5. Ajuda na síntese dos ácidos gordos e açúcares, assim como na produção de colesterol além de oxidar a gordura para produzir energia a partir dela.

6. O fígado e os rins são os órgãos que desintoxicam o organismo, em particular, os intestinos.

7. Outra função importante do fígado é o controlo do açúcar no sangue, actuando sobre a hormona tiroxina, responsável pelo metabolismo celular.

8. O açúcar excedente do corpo é convertido em glicogénio no fígado e desta maneira acumula-se para ser reconvertido de novo em açúcar quando for necessário.

Sintomas:

Os sintomas principais são:

1. Febre;

2. Indigestão;

3. Prisão de ventre ou diarreia;

4. Icterícia (enfermidade do fígado que produz uma coloração amarela); ascite (líquido na cavidade abdominal).

Problemas posteriores incluem:

5. Anemia;

6. Inflamação do fígado e;

7. Problemas da vesícula biliar.

Causas:

A causa principal das cirrose é o consumo excessivo de álcool, mas também pode ser decorrente de uma hepatite ou devido a uma má nutrição.

Impotência

ImpotênciaTerapia recomendada:

Vitaminas: B1, B5, B6, B12, C e E

Minerais: Zinco

Outros: extrato de testosterona e arginina

1. Geleia Real. Para maior eficácia colocar a geleia real abaixo da língua até que se dissolva 20 a 30 min antes de comer qualquer alimento. Abaixo da língua existem veias que absorvem directamente os componentes da Geleia Real.

2. Ginseng

3. Vitamina E

4. Multiminerais. O zinco é o mais importante. As ostras contêm grande quantidade desse mineral,

5. Pólen de abelha

6. Vitamina C

7. L-Arginina

A IMPOTÊNCIA MASCULINA manifesta-se como a incapacidade de ter e manter uma erecção, bem como de ejaculação.

Causas:

As causas da impotência podem ser físicas e psicológicas.

As de origem física devem-se a:

1. Bloqueio das artérias que irrigam o pénis devido a aterosclerose (colesterol que obstrui as artérias e diabete, os quais; detêm o fluxo correto do sangue nos corpos cavernosos do pénis .

A pressão do sangue dentro do pénis é que produz a erecção.

2. O stress, a ansiedade, as preocupações e a depressão fazem com que seja produzida uma forma de adrenalina que bloqueia a erecção do pénis.

3. Falta de uma nutrição adequada que contenha zinco suficiente, vitamina E e vitaminas para o sistema nervoso, como a B1, B5, B6 e B12.

4. A vitamina E e o zinco são indispensáveis para a produção do esperma. O zinco encontra-se em grande quantidade em alguns mariscos como as ostras.

Tratamento:

Aspectos físicos:

1. Primeiro, confirmar com o médico que não existe nenhum impedimento orgânico real;

2. Segundo, a impotência e a frigidez derivam muito frequentemente da falta de nutrição adequada.

Para sanar essa deficiência recomenda-se a ingestão de geleia real, pólen e ginseng, já que são poderosos afrodisíacos e energizantes.

Esses produtos, além de conterem uma série de hormonas que são necessárias para os processos sexuais, são altamente energéticos.

É muito importante também ingerir as vitaminas C e E e o zinco.

A produção de sémen é fortemente influenciada por esses dois elementos indispensáveis para a produção de espermatozóides e o correto funcionamento das glândulas sexuais, tanto no homem como na mulher.

Descobriu-se que o aminoácido Arginina – que se encontra na Aloe Vera em 14 ppm – ajuda muito a produção de espermatozóides.

Também a tirosina, que é um aminoácido que encontramos na Aloe Vera, ajuda a combater o stress.

Para mulheres, recomenda-se adicionar à dieta azeite de oliva, abacate e nozes, já que esses elementos ajudarão a incrementar a lubrificação vaginal.

Aspectos psicológicos ou mentais:

Se o problema é grave e de origem mental, a consulta com um psicólogo pode ser de grande utilidade, já que pode encontrar alguma situação traumática desde a infância ou da adolescência que esteja a bloquear a pessoa para que se desenvolva adequadamente nesse sentido.

Além de ser conveniente ingerir as vitaminas B1, B5, B6 e B12, as quais se encontram em alta concentração na geleia real e no ginseng, pode-se complementar acrescentando 5 mg de extracto de testosterona 2 vezes ao dia.

Além de incrementar o apetite sexual, também irão melhorar a concentração mental e a imaginação da pessoa, tão necessária para todo o processo sexual.

O exercício físico também incrementa a actividade sexual, já que faz com que o cérebro segregue substâncias como a dopamina (a qual causa euforia nos desportistas), além da hormona testosterona e outras hormonas da sexualidade.

Anorexia

AnorexiaTerapia recomendada:

Vitaminas: Em especial Vitamina A, Vitaminas do complexo B, Vitamina D e VItamina C.

Minerais: potássio selénio, zinco e cálcio.

Outros: proteínas, gorduras e carbohidratos.

1. Mistura proteica, misturado no leite ou iogurte (contém vitamina D, além de potássio, zinco, selénio e cálcio).

2. Pólen de abelha e/ou alfalfa (ricos em  vitaminas do complexo B, vitamina C, vitamina D, vitamina E e vitamina K e Beta Caroteno (Vitamina A))

3. Multiminerais

4. Sumo de Aloe Vera

5. Geleia Real

6. Vitamina A a C

7. Chá de ervas tranquilizantes, uma vez que são estimulantes do apetite.

Tratamento:

O Dr. James F. Balch recomenda em seu livro “Nutritional Healing” ingerir megadoses de multivitaminas e multiminerais (o pólen de abelha e a alfafa são excelentes multivitamínicos).

Além deste tratamento, a anorexia nervosa consegue bons resultados com apoio psicológico para motivar o paciente a comer e sugestões de nutrientes adicionais em suas refeições.

Consumir sempre alimentos ricos em vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, vitamina D e vitamina K.

Se a pessoa continuar a emagrecer, apesar do tratamento, pode ser perigoso. Consulte seu médico.

A ANOREXIA NERVOSA, manifesta-se como uma repugnância ao alimento o a uma diminuição de peso.

Em casos graves se pode chegar a uma hospitalização da pessoa.

Sintomas:

1. Perda total da fome;

2. Perda de peso;

3. Queda de cabelo pela falta de proteínas e nutrientes;

4. Vómitos;

5. Perda de menstruação;

6. Baixa pressão arterial, pulso débil.

Manifesta-se principalmente em adolescentes que têm temor de engordar ou devido a dieta sem controle que produz efeito negativo, já que o estômago se habitua a não processar alimento e vai diminuindo, fazendo com que recuse todo e qualquer alimento.

Se não for controlada logo, com atenção médica, pode chegar a limites perigosos.

Causas:

São de origem nervosa e psicossomática.

O desejo de não querer comer para emagrecer e o hábito de vomitar depois de comer (bulimia) acostuma o estômago a não trabalhar.