Psoriase

PsoríaseTerapia recomendada para o tratamento da psoríase:

Vitaminas: vitamina A (beta-caroteno), complexo B (B1, B5, B6, B12), vitamina C, vitamina D, vitamina E, vitamina F

Minerais: iodo e zinco

Outros: Ómega-3 e lecitina

1. Sumo de Aloe Vera

2. Óleo de pescado com Omega-3

3. Beta-caroteno com vitamina E

4. Gel de Aloe ou creme de própolis (friccionar diariamente)

5. Geleia real

6. Vitamina C

7. Aumentar o consumo de fibra

A PSORÍASE é uma enfermidade que faz com que as células da pele se reproduzam a cada três dias ao invés de ser a cada 21 dias, que é o normal, produzindo uma escamação exagerada.

A PSORÍASE não é contagiosa, uma vez que não é uma infecção.

Sintomas de PSORÍASE:

Os sintomas de psoríase são: vermelhidão de certas áreas do corpo, com a presença de escamas as quais estão sempre se desprendendo, irritação e, em alguns casos, sangramentos.

Apresenta-se principalmente nos:

1. Cotovelos e nos joelhos;

2. Braços;

3. Mãos;

4. Pernas;

5. Peito;

6. Abdômen;

7. Virilhas;

8. Pescoço e orelhas.

9. As unhas das mãos o dos pés perdem seu brilho e ficam duras e quebradiças.

Causas da psoríase:

A causa é desconhecida. Sabe-se que tem uma forte influência psicossomática, já que o problema aumenta com o nervosismo e com o stress.

A falta de gorduras poliinsaturadas, como o ómega-3, no organismo está relacionada com a psoríase.

A reprodução correcta das células acontece devido ao equilíbrio que guardam duas substâncias, as chamadas Ciclo AMP e GMP.

Ao romper-se esse delicado equilíbrio entre essas duas substâncias, ocorre um descontrolo na produção de células da pele ocasionando a psoríase.

Sabe-se que a má digestão das proteínas produz um aminoácido tóxico (uma poliamina) que rompe esse equilíbrio.

A vitamina A e o beta-caroteno detêm a formação dessa substância tóxica, ajudando a prevenir a psoríase produzida por esta causa.

Tratamento:

O Dr. Murray Pisomo recomenda a desintoxicação completa do corpo, uma vez que um considerável número de toxinas está envolvido na psoríase, incluindo algumas bactérias.

Essas toxinas incrementam o GNIP cíclico, rompendo o equilíbrio que este guarda com o APM e desencadeia a produção de células.

A falta de fibra na alimentação ajuda a acumulação de toxinas no intestino.

A deficiência na função do fígado ajuda a formação de psoríase, uma vez que a função do fígado é a de filtrar as toxinas e, quando há uma deficiência nesta função, estas toxinas se dirigem ao sangue e contribuem para a formação das poliaminas, o que causa novamente um desequilíbrio do APM com o GMP, aumentando exageradamente as células da pele.

O alto consumo de álcool aumenta consideravelmente a psoríase, isso se dá pelo efeito negativo que o álcool tem sobre o fígado.

Anúncios